Comportamento Saúde

A Sobrevivente

A Sobrevivente

A Sobrevivente

Quase que o janeiro acaba e eu não venho aqui falar com vocês. É que, janeiro, para uma menopausada, é desafiador. Costumo dizer que, se sobrevivemos ao janeiro, o resto do ano será fichinha.

Tudo começa com as festas de fim de ano. Elas fazem com que a gente comece o ano cansada. No dia primeiro de janeiro já estamos só o pó da rabiola.

Como se isso não bastasse janeiro é férias.  E sendo férias, ou estamos viajando, ou estamos com a casa cheia e com vontade de estar viajando.

Viagem para a menopausada é um capítulo à parte. Até aprendermos que a menopausa viaja conosco, tudo pode acontecer. Mas eu te conto, a sua menopausa vai com você não importa onde você for. E isso exige critério. A menopausa exige a mala dela, a atenção dela e, se bobear, o assento dela no avião. Não ouse esquecer a mala da menopausa! Você pode se dar muito mal!



Medicamentos, suplementos, aquelas misturas que você toma pra dormir, filtro solar, hidratante, mais filtro solar, mais hidratante, e lubrificante, porque tudo que puder ressecar, vai ressecar! Boné, chapéu, óculos escuros, roupa fresca pra dormir mesmo se for na neve, leque para os hot flashes e aquele livro pra você fingir que está lendo quando não quiser conversar com ninguém.

Para quem não viajou e está com a casa cheia, chá de Melissa, erva cidreira, lavanda, meditação, oração, atividade física, fé, um saco de pancada e aquele mesmo livro para fingir que lê quando não quiser conversar com ninguém.

Sobre leitura, é importante deixar claro que você não é a única que não consegue ler um livro até o final. Faz parte! É que quase ninguém conta. Alguns livros perdem a graça a partir do meio. Ouvi dizer que até as escritoras sofrem desse mal.



Fora isso janeiro tem suas belezas e não podemos nos esquecer delas. Leve sua menopausa pra viajar com você. Deixe que ela ouça o barulho do mar, que ela sinta a brisa da manhã e veja a beleza do pôr do sol a cada entardecer. Faça com que ela perceba o toque dos seus pés caminhando na areia. Ela vai gostar!

Permita-se ser abraçada e beijada pelos seus filhos, seus sobrinhos e seus amigos. Envolva-se nas conversas, nas aventuras e principalmente nas risadas. Não tem menopausa que resista à uma roda de gente feliz! 

E encerre o seu janeiro fortalecida para o ano inteiro!

Leila Rodrigues



Leia Também:

Leila Rodrigues
Sobre

Leila Rodrigues

Mineira de Divinópolis, empresária, escritora, Autora do livro Hormônios me ouçam! - Editora Literare Books. foi empresária no setor de tecnologia por mais de 20 anos, porém, partindo de sua experiência pessoal com a menopausa aos 41 anos, adotou a menopausa como causa pessoal e hoje mantém o Projeto Menospausamaisvida - que acolhe mulheres em alta vulnerabilidade no climatério, além de redes sociais, aulas e palestras com foco no tema menopausa e envelhecimento. Defensora da longevidade saudável, Leila Rodrigues completa seu currículo com suas paixões, café, cachorros, viagens, família, amigos, yoga, dança flamenco, gastronomia e vôo de parapente.

Postagem Anterior

Próxima Postagem

2 Comentários

    Avatar
  • Feliz saber que não sou a única a não conseguir ler um livro kkkkk quanto a todos os outros sintomas lokos a insônia é a que me mais me perturba mas vamos que vamos ….

  • […] A Sobrevivente […]

Deixe um Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *