Comportamento Histórias de Vida

Relacionamento Sem Afeto: uma realidade que adoece

Relacionamento Sem Afeto: uma realidade que adoece

Relacionamento Sem Afeto: uma realidade que adoece

Há muitos relacionamentos falindo porque os casais estão desnutridos de afeto. Os parceiros, simplesmente, pararam de trocar o contato físico.

Esse descuido, se não observado, vai se agigantando até transformar-se num muro entre os parceiros. Alguns casamentos chegam à ruína porque um carinho tão simples, como um abraço, deixou de fazer parte do cotidiano do casal. Os beijos, que no início eram sempre demonstração de desejo e afeto, transformaram-se em discretos selinhos e, olhe lá.

 Os casais focam a sua atenção em muitas questões, porém, pouco a pouco vão negligenciando algo que é vital para a relação: o toque. Dessa forma, vão se desconectando emocional e fisicamente.  O contato físico é de vital importância, principalmente para a mulher.



Algumas pessoas valorizam mais do que outras, essa comunicação corporal, entretanto, ela deve sempre estar presente dentro de um relacionamento, pois se não há troca de carinho, o casal acaba migrando para a status de meros amigos. O abraço, por exemplo, fala muito, apesar de silencioso, transmitindo sensações como acolhimento, relaxamento, proteção etc.

A mulher, quando não recebe afeto nem toque do parceiro, acaba adquirindo uma aspereza crônica, que nada mais é do que um ressentimento que vai cristalizando. Ela vai perdendo o viço, como uma planta desidratada.

Considerando que, numa relação monogâmica, os cônjuges só têm um ao outro para essa troca de carinho e isso não existe, como fica o emocional deles? A amargura se instala e, junto nasce a vulnerabilidade do vínculo.  Como uma pessoa que ama carinho vai viver sem? Um abraço não custa dinheiro, qual a dificuldade que uma pessoa tem em aconchegar o parceiro em seus braços? Por que tanta economia de beijos, de sorrisos e de carinhos para alguém com quem divide a vida?



A pessoa precisa do afeto do parceiro quando está triste, tenso, assustado e, quando está feliz também. Essa doação é o melhor investimento para a sua relação, o retorno é garantido.

Dedique-se mais ao seu amor, olhe-o mais nos olhos, elogie, sorria com mais frequência, demonstre gratidão por tê-lo(a) em sua vida.

Ivonete Rosa


Leia Também:

Ivonete Rosa
Sobre

Ivonete Rosa

Escrevo por qualquer motivo: euforia, tédio, nostalgia, amor etc. Eu encontro na escrita uma forma de organizar minhas emoções. Não sou muito falante. Contudo, me considero uma ouvinte atenciosa e interessada. Sou Psicóloga por vocação, Bombeira Militar por ofício e Escritora por paixão…visceral

5 Comentários

Deixe um Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *