Comportamento Saúde

Menopausa, uma conversa necessária

Menopausa, uma conversa necessária

Menopausa, uma conversa necessária.

Ela chega na vida de todas as mulheres que menstruam, se não chegou na sua, vai chegar um dia. E por que será que, mesmo assim, mesmo sendo um fenômeno natural, esse assunto ainda é um grande tabu?

Nos últimos dois anos, o tema menopausa invadiu as redes sociais, os programas de TVs, Podcasts e afins. Hoje famosos falam de menopausa, influencers falam de menopausa e profissionais da área também tem dado grande contribuição ao tema. Mas, ainda assim, o que se percebe é que essa conversa é restrita às mulheres que já estão no climatério, (período que antecede a menopausa) ou próximas dele. As mais novas ainda lidam com o tema como se isso não fosse acontecer com elas!

Essa repulsa ao tema menopausa se deve ao maior dos preconceitos em relação a essa temática que é o fato de associar a menopausa à finitude. Finitude da vida reprodutiva, finitude da juventude, finitude da beleza e consequentemente finitude da vida.

É certo e sabido que todos envelhecemos. Mas a finitude da produção dos hormônios não é clara para as mulheres. Não existe uma educação sobre isso no Brasil. Então essa “surpresa ruim” fica silenciada durante anos, até que a mulher percebe que chegou e leva realmente um choque.

A conversa sobre menopausa deveria ser iniciada lá atrás, quando uma menina menstrua ou quando a mulher atinge a vida adulta. A mulher deveria ser conscientizada de que, um dia, seu ciclo reprodutivo vai se encerrar. E junto com ele a sua produção de hormônios. Hormônios esses importantíssimos para a saúde dela. E o objetivo de se saber tudo isso não é aterrorizar nossas mulheres, muito antes pelo contrário, mas conscientiza-las que o cuidado é a melhor forma de se ter um climatério saudável.

E sobretudo, deixar claro que o fim do período reprodutivo representa o início de uma nova fase na vida da mulher, que a obriga a olhar mais para si mesma e repensar suas escolhas futuras. As mudanças sentidas pela mulher impactam seu corpo, mas também sua forma de se ver e ver o mundo a sua volta. É um momento de mudanças muito bem vindas.

Tudo poderia ser mais tranquilo se o assunto não fosse velado a sete chaves como ainda o é. Esse preconceito inútil faz com que todas caiam nessa fogueira de surpresa, tomem atitudes erradas e tenham gastos equivocados até entenderem o seu real papel neste processo.

Mas este já é um assunto para o nosso próximo encontro…

Até lá!

Leila Rodrigues


O Dia Mundial da Menopausa, celebrado em 18 de outubro, é uma data importante que visa aumentar a conscientização sobre as questões relacionadas à menopausa e promover o bem-estar das mulheres nessa fase da vida. Durante a menopausa, que geralmente ocorre por volta dos 45 a 55 anos, as mulheres passam por uma série de mudanças hormonais que podem afetar sua saúde física e emocional. Este dia especial destaca a importância da educação, do apoio médico e do diálogo aberto para ajudar as mulheres a compreenderem e enfrentarem essa transição natural. É uma oportunidade para discutir as opções de tratamento, os cuidados de saúde preventivos e as estratégias de autocuidado que podem tornar a jornada pela menopausa mais suave e saudável.



Leia Também:

Leila Rodrigues
Sobre

Leila Rodrigues

Mineira de Divinópolis, empresária, escritora, Autora do livro Hormônios me ouçam! - Editora Literare Books. foi empresária no setor de tecnologia por mais de 20 anos, porém, partindo de sua experiência pessoal com a menopausa aos 41 anos, adotou a menopausa como causa pessoal e hoje mantém o Projeto Menospausamaisvida - que acolhe mulheres em alta vulnerabilidade no climatério, além de redes sociais, aulas e palestras com foco no tema menopausa e envelhecimento. Defensora da longevidade saudável, Leila Rodrigues completa seu currículo com suas paixões, café, cachorros, viagens, família, amigos, yoga, dança flamenco, gastronomia e vôo de parapente.

Deixe um Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *